Seu paladar pode mudar?

Olá, vamos falar um pouco das papilas gustativas, responsáveis por sentirmos o gosto dos alimentos.

Será que é possível mudar o paladar? Ou vamos sempre gostar dos mesmos alimentos, principalmente dos que fazem mal?

É o que vamos ver!

Quando nascemos, somos privilegiados de vir ao mundo sem nenhum vício, apego, maus costumes etc…

Assim também acontece com nossas papilas gustativas, pois quando bebês, não sabemos o que é doce, amargo, ou azedo até sermos tendenciosos a certos alimentos por costumes e dos nossos pais, tradições, culturas que acabam influenciando e podem determinar nosso tipo de alimentação na fase adulta e até pro resto da vida.

As papilas são elevações que cobrem a camada dorsal da língua chamadas de epitélio oral e nasal, e é através delas que podemos sentir o gosto dos alimentos e discernir os cinco principais gostos da alimentação: doce, amargo, azedo, salgado e umani. Quando mastigamos, partículas do alimento se desprendem e dissolvem na saliva, ao atravessar os poros das papilas, ativa as células receptoras fazendo com que o estimulo gustativo seja enviado para o cérebro através de nervos cranianos ligados à língua.

Desta forma conseguimos identificar o gosto do que estamos comendo. No entanto, não confunda gosto com sabor porque são diferentes um do outro, pois o sabor de um alimento resulta da combinação entre os cinco gostos com estímulos olfatórios captados nas cavidades nasais, por isso, para que se tenha uma impressão mais precisa do sabor, é preciso estar com as narinas desobstruídas, isso explica porque as pessoas não sentem o sabor da comida quando estão com o nariz entupido.

Mas ao contrário do que muitos pensam é possível mudar o nosso paladar, uma vez que as papilas se desgastam naturalmente num período de dez dias, com isso as papilas são renovadas, sendo assim, ao nos atentar a isso, com muita força de vontade e determinação, é possível renovar, ter novas percepções de sabores e reeducar a alimentação, eliminando através do conhecimento tudo o que for maléfico ao corpo, e passar a incluir na alimentação alimentos mais saudáveis e benéficos para o meu corpo e consequentemente para saúde.

Existem quatro tipos de papilas na nossa língua, e os nomes são característicos ao seu formato são elas: filiformes, fungiformes, foliáceas e circunvaladas.

Filiformes, são as mais numerosas, possuem aspecto estreito assemelhando-se a um filamento cônico, e não apresentam botões gustativos, o que as torna incapazes de captar gostos por serem queratinizadas elas são mais resistentes e rígidas, o que lhe da certa aspereza e isso facilita o processo mastigatório.

Em felinos essas papilas são ainda mais numerosas, compridas e rígidas, estes animais utilizam a língua para raspar nacos de carne de carcaças ou fazer higiene dos pelos corporais.

As papilas fungiformes possuem um aspecto de cogumelo, com a base estreita e o ápice dilatado, ao contrário das filiformes possuem botões gustativos  capazes de reconhecer os cinco gostos e estão conectadas ao nervo facial, o sétimo nervo craniano.

As papilas foliáceas são pouco numerosas em humanos e ausentes em outras espécies podem ser encontradas na borda lateral da língua, também possuem botões gustativos e podem captar gostos através do nervo facial e glossofaríngeo.

As papilas circunvaladas por sua vez, estão distribuídas na parte posterior da língua, formando uma fileira com 7 a 14 unidades.

Tem o formato de cúpula achatada, com uns dois milímetros de diâmetro e são capazes de captar os estímulos palatáveis durante a deglutição e o nervo que transmite seus estímulos é o glossofaríngeo.

No início do século vinte, o pesquisador alemão D.P. Haning realizou um estudo onde pode mapear áreas da língua com maior sensibilidade a cada gosto. Foi a partir desse trabalho que se popularizou o chamado mapa lingual, que mostra exatamente onde podemos sentir o doce ou o azedo.

Porém, estudos recentes comprovam que as papilas gustativas são capazes de detectar todos os gostos, e apesar de existir uma predominância para um ou outro, podemos sentir todos eles em qualquer ponto da língua onde haja papilas gustativas. Portanto, não leve muito a sério esse mapa quando for saborear alguma iguaria, mastigue-a lentamente não se esquecendo de aproveitar o aroma para se ter uma boa experiência gastronômica.

Deus na sua infinita misericórdia até nas nossas opções alimentares onde sentimos prazer, nos dá constantemente oportunidades de adequarmos nosso paladar de forma a agradar-Lhe e alinharmos nosso paladar com uma alimentação mais saudável, por isso não percamos essas oportunidades, pois a saúde, o corpo, a mente e o espírito no que diz respeito ao aspecto físico mental e espiritual de nossas vidas agradecem.

Que você permita sempre que o Espírito lhe conduza a tomar decisões cada vez mais saudáveis porque Deus deseja que você tenha saúde

(3 João 1:2), esse é o meu desejo pra você!

Um forte abraço, Deus abençoe e até a próxima!

Assinatura_Alex

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...