Como comer bem fora de casa?

Se você é vegetariano estrito como eu, você sabe como é difícil encontrar o que comer quando saímos de casa, especialmente em cidades do interior.
Mesmo nas capitais, em que há restaurantes com mais variedades, a maioria dos pratos oferecidos tem pelo menos um ingrediente de origem animal ou aditivo alimentar – o feijão tem carne, a abobrinha recheada tem pimenta e glutamato monossódico (Sazón e concorrentes), o assado de legumes tem queijo, a salada de fruta tem leite condensado, o pão integral tem margarina, sem contar a dúvida sobre a higienização correta dos vegetais e por aí vai.
Mesmo assim, é possível sobreviver um ou dois dias à base de suco natural, frutas, castanhas e o que mais conseguirmos encontrar. No entanto, o que fazer quando a viagem dura uma semana, um mês ou mais? Viver de castanhas e frutas esse período todo não nos deixará anêmicos, mas certamente enjoados. Será que a única saída é apelar para as exceções? Fazer “vista grossa”?
Meu esposo e eu viajamos bastante a trabalho e conhecemos muito bem as dificuldades de passar dias fora de casa. Geralmente, passamos uma semana ou mais viajando e você pode imaginar o que já enfrentamos por aí, mas com o tempo aprendemos algumas coisas que nos ajudam a lidar com essa situação com maior facilidade. A seguir, compartilho com você algumas dicas:
1. Previna-se, faça uma malinha de comida:
Depois de passarmos por algumas experiências amargas, agora sempre levamos uma malinha de comida com itens que em geral temos dificuldade em encontrar em supermercados comuns, como: tahine, mel puro, sal marinho, castanhas, tremoço em conserva e frutas desidratadas. Além desses itens, também costumamos levar aveia, granola caseira, pão integral caseiro, trigo para quibe, leite de coco, azeite, etc. É claro que o tamanho da malinha de comida depende do meio de transporte, automóvel ou avião, mas com esses ingredientes básicos é possível fazer várias receitas práticas e rápidas, mesmo no quarto do hotel (confira algumas receitas ao final).
2. Invista:
A fim de sobreviver vários dias fora de casa sem passar fome, é preciso investir em alguns utensílios muito importantes:
  • Ralador;
  • Coador;
  • Mixer (recomendamos o de 400 watts. Claro que no lugar do mixer pode ser o bom e velho liquidificador, mas ele exigirá um espaço bem maior na mala);
  • Recipiente para bater os alimentos com o mixer;
  • Recipientes para guardar comida;
  • Pratos, copos e talheres (opcional. Geralmente o hotel empresta sem criar problemas);
  • Faca para descascar e picar frutas;
  • Pano de prato (faz muita falta quando esqueço!);
  • Esponja e sabão.
3. Não tenha vergonha:
Claro que o ideal é hospedar-se em um flat (hotel que oferece quartos com cozinha equipada), mas nem sempre isso é possível, seja por causa do custo ou da disponibilidade. Assim, resta duas opções: fazer somente receitas que não precisem ser levadas ao fogo (ver abaixo) – o que não é ruim – ou procurar o gerente, explicar a situação e pedir para usar a cozinha do hotel.
Certa vez, passamos dez dias em uma determinada cidade. No quarto havia uma pia de cozinha e um frigobar, mas não havia fogão, apenas micro-ondas, utensílio que já dispensei há algum tempo. Decidi procurar o gerente. Educadamente expliquei minha dieta alimentar e pedi permissão para usar a cozinha do hotel para cozinhar coisas simples. O cozinheiro me recebeu muito bem e combinamos o melhor horário para eu cozinhar. Tive a oportunidade de apresentar o estilo de vida de Deus ao cozinheiro e trocar algumas ideias interessantes.
Em outra ocasião, ficamos em um hotel com cozinha, mas não havia forno, apenas o cooktop. Ficamos hospedados lá por 15 dias e o pão que eu havia levado de casa acabou ao final da primeira semana. Novamente procurei o gerente, expliquei a situação e pedi para assar alguns pães no forno da padaria do hotel. Ele gentilmente atendeu ao pedido e mais uma vez tive a oportunidade de apresentar os benefícios do estilo saudável proposto por Deus. Uma grande oportunidade de testemunhar!
Recentemente, adquirimos um cooktop bem simples que carregamos conosco nas viagens. Onde é permitido, utilizamos ocooktop no próprio quarto para fazer coisas simples como sopa, pipoca, cuscuz nordestino, milho cozido, leite vegetal, mingau de aveia e assim por diante. Uma bênção!
No entanto, se você não se sente à vontade para pedir permissão para usar a cozinha do hotel ou em levar seu própriocooktop, ainda é possível alimentar-se bem. Confira algumas receitas abaixo.
4. Receitas Rápidas e Práticas:
Estas receitas não precisam ser cozidas e podem ser feitas com facilidade em qualquer lugar, mesmo no quarto do hotel. Confira:

PATÊ DE CENOURA CRUA
Ingredientes:
  • 4 cenouras grandes raladas
  • 2 colheres de café de sal marinho
  • Suco de 1 limão grande
  • Cheiro verde a gosto [fica especial com cebolinha]
  • 1 ou 2 dentes de alho
  • 1/3 xícara de óleo ou azeite
  • 1/3 xícara de água
Modo de fazer:
Colocar todos os ingredientes no liquidificador [ou mixer] e bater até triturar bem a cenoura. Excelente com pão integral!
PATÊ DE TOMATE SECO COM AZEITONA

Ingredientes:

  • 1 parte de tomate seco em conserva [escorrer bem o óleo antes de usar]
  • 1 parte de azeitona sem caroço picada
  • Cheiro verde a gosto
Modo de fazer:
Bater tudo no mixer até triturar bem. [foto real tirada no quarto do hotel].

PATÊ DOCE OU SALGADO DE TAHINE
  • Tahine
  • Mel ou sal marinho
Modo de fazer:
Para o patê doce, misturar o tahine com mel a gosto. Para o patê salgado, misturar o tahine com sal e alho e bater no mixer com um pouco de água.
MAIONESE DE ABACATE
Ingredientes:
  • 1/2 abacate médio
  • 1/2 dente de alho
  • Suco de 1/4 de limão (para não deixar escurecer)
  • 1/2 colher de sopa de sal
  • Água suficiente para dar a consistência
Modo de fazer:
Bater tudo no liquidificador [ou mixer] até obter um creme.
PATÊ DE GRÃO-DE-BICO

Ingredientes:
  • 2 xícaras de grão-de-bico cozido [é possível encontrar boas opções de conservas em salmoura no supermercado já cozidas].
  • 3 colheres de sopa de pasta de gergelim (tahine)
  • Suco de um limão grande
  • 3 dentes de alho (opcional)
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de café de sal marinho
  • 1/2 colher de café de cominho
  • 1 colher de sopa de cebola em pó
Modo de fazer:
Bater todos os ingredientes no liquidificador [ou mixer] até obter um creme.
MINGAU ESPECIAL
Ingredientes:
  • 3 colheres de sopa de aveia
  • Suco de ½ limão
  • 1 pêra ralada
  • 3 colheres de sopa de leite de coco
  • Xerém de cajú ou castanha do Pará picada a gosto
  • 1 colher de sopa de mel
Modo de Fazer:
Misturar tudo e consumir. Para variar um pouco, substituir o limão por 1 kiwi picado ou 1 maracujá. No lugar do leite de coco também fica gostoso bater um pouco de abacaxi no liquidificador [ou mixer] com o mínimo de água possível e juntar à mistura. A pêra pode ser substituída por outras furtas como morango (bom demais). Maçã e passas também dão uma boa combinação!
CREME DE MANGA

Ingredientes:
  • 3 mangas médias descascadas e picadas [de preferência sem fiapo, como manga palmer ou manga rosa]
  • 200 ml de leite de coco
Modo de Fazer:
Bater as mangas e o leite de coco no liquidificador [ou mixer]. Colocar em recipiente de vidro. Servir gelado.
Dica: Excelente para comer de manhã acompanhado de granola.
TABULE
  • 1 xícara de trigo para quibe deixado de molho por 2 horas
  • 1 pepino picado
  • 2 tomates picados sem a polpa
  • 1 cebola picada
  • Azeite a gosto
  • Sal a gosto
  • Cheiro verde picado
  • Suco de 1 limão
  • Temperos de sua preferência [fica especial com Zaátar, tempero árabe]
Modo de fazer:
Escorrer o máximo possível a água em que o trigo para quibe ficou de molho com o auxílio de um pano de prato limpo ou coador. Misturar os demais ingredientes ao trigo para quibe e consumir.
LEITE DE CASTANHA
Ingredientes:
  • 1 xícara de castanha do Pará
  • 1 litro de água fervendo [peça água fervendo na recepção – rsrs]
  • Pitada de sal
  • Mel a gosto
  • Essência de baunilha (opcional)
Modo de Fazer:
Bater a castanha e a água fervendo no liquidificador [ou mixer]. Temperar com pitada de sal, essência de baunilha (opcional) e mel. Bater bem. Coar no coador ou pano [gostamos sem coar. Dá menos trabalho e fica bem gostoso acompanhando a granola ou cuscuz nordestino].
Dica: Para variar, substituir a castanha do Pará por castanha de cajú, amendoim ou amêndoa.

ALMOÇO 5 MINUTOS

Na foto ao lado, registramos um de nossos almoços no quarto do hotel.
Menu do dia:
  • Ervilha em conserva [procure as conservas de salmoura]
  • Tomate seco;
  • Azeitona;
  • Fruta-Pão cozida [fruta típica da região em que estávamos. O sabor parece uma mistura de mandioca com batata, mas é fruta, não raiz. Uma delícia!]. Nessa ocasião, cozinhei a fruta-pão em meu cooktop,mas se você não tiver um, não tenha vergonha, peça para usar a cozinha do hotel.
Bom Apetite!

Gostou deste conteúdo? Então faça o download do nosso livro digital gratuito...

Gostou deste conteúdo? Então conheça agora o nosso método para se tornar vegetariano...

Gostou deste conteúdo? Então assista esta super aula online que nós preparamos para você...

Gostou deste conteúdo? Então assista esta super aula online que nós preparamos para você...