Chocolate: porque esse doce prejudica tanto nossa saúde

Gustavo_Chocolate

Falar sobre chocolate é bem delicado. Acho que ele já foi e é o “queridinho” de milhares de pessoas ao redor do mundo. Conquistou e conquista homens e mulheres de todas as idades e principalmente as crianças. Serve como presente de aniversário, é indispensável no Dia dos Namorados, tem uma influencia inquestionável. Na economia, no cinema ele está lá. Na mesa do pobre e do rico, ele esta lá também, e nós vamos entender porque esse doce tão famoso, tão versátil, faz mal á nossa saúde.
Pra começar temos que lembrar que a matéria prima do chocolate é o cacau, uma fruta com uma polpa de sabor suave e agradável, que tem a maior parte de sua produção brasileira no estado da Bahia e que essa simples fruta, até chegar na prateleira de um mercado passa por um longo processo. Um processo que custa caro á nossa saúde.

O cacau é rico em flavonoides , que são fitonutrientes ou fitoquímicos , antioxidantes e anti-inflamatórios e extremamente benéficos para nossa saúde cardiovascular e na prevenção de diversas doenças; no processamento do cacau até virar chocolate esses flavonoides são perdidos e diversos substâncias nocivas são adicionadas a ele. Vamos entender como funciona esse processamento.

Processamento :

Após a colheita do fruto, a polpa é retirada para a preparação de doces, geleias e sucos. As cascas riquíssimas em fibras, e diversas outros nutrientes são usados para ração de animais, e as sementes ficam para serem fermentadas  em até 7 dias onde amolecem, ficam com aroma semelhante a vinagre, perdem quase toda umidade e nutrientes. Após a fermentação vem a secagem que pode durar até 14 dias onde é perdido ainda mais umidade e nutrientes.

Depois as sementes do cacau vão para a limpeza e torrefação  onde são submetidas a temperaturas a mais de 100°C onde mais uma vez são eliminados os poucos nutrientes, incluindo os flavonoides que restaram! Eu poderia parar por aqui , só com isso já seria o suficiente, mas meu caro leitor, ainda tem mais… bem mais. Vamos lá !

Após a torrefação, vem o descasque a moagem das sementes. Após a moagem muitas vezes são adicionados ácidos para melhoria do sabor. Depois, vem a prensagem, na qual é extraída e manteiga de cacau, deixando para trás uma massa sólida que será transformada em cacau em pó e dependendo do tipo de chocolate, outros ingredientes poderão ser adicionados.

Os próximos passos são a refinação, conchagem e temperagem onde essa mistura é pressionada, revolvida, aquecida e esfriada, são adicionados agentes de emulsão até essa mistura se tornar um líquido espesso, cremoso e aveludado para ser moldado e embalado. Ufa! Será que sobrou alguma coisa que preste?

O que nós precisamos saber é que quanto maior o nível de processamento de um alimento, maior será a perda  das características originais dele. No caso do cacau, os pouquíssimos nutrientes que restaram não podem de forma alguma classificar o chocolate como benéfico, porque outros ingredientes serão adicionados a ele, e o resultado de tudo isso no nosso organismo será das inter-relações entre todos eles.

Com tudo o que nós vimos, o “danado” continua sendo irresistível. Por que?
O Dr. Barnard explica o porquê . O chocolate tem como alvo no cérebro o mesmo que a heroína ou a morfina. Pesquisadores nos EUA usando um medicamento bloqueador de opiato constataram que os chocólatras do estudo tiveram a redução de 90% em sua atração pelo doce. Ou seja a “mágica” do chocolate se encontra no efeito que esses opiatos causam em nosso cérebro e infelizmente há ainda outros estimulantes como por exemplo:

•cafeína (numa quantidade bem menor que o café)
•teobromina (estimulador do sistema nervoso central, e por causa dela que seu cão não pode comer chocolate, pois não consegue processar e eliminar a teobromina como nós, causando danos aos seus rins, coração, sistema nervoso, chegando a ser fatal; quanto a maior a concentração de cacau, maior o nível de teobromina.
•feniletilamina (irá estimular a produção de serotonina, substância que dá sensação de prazer e calma; está também presente no queijo)
•atividade canabinoide (o chocolate contém ácidos graxos em com atividade canabinoide; ativam as mesma regiões do cérebro estimuladas pela maconha.

E o que mais tem no chocolate ?

Muito açúcar, que irá adoçar e ser um agente de corpo no chocolate e é barato.

Gordura. Somente chocolates de alta qualidade usam gordura do próprio cacau, os de baixa qualidade que são consumidos em maior escala pela maioria da população, usam gordura do leite, gordura vegetal hidrogenada ou parcialmente hidrogenada, lecitina de soja – que pode ser geneticamente modificada, lecitina sintética, vanilina, ácido palmítico.

A indústria bilionária do chocolate misturando gordura e açúcar em quantidades elevadas e equilibradas deixam esse doce no seu mais elevado nível de irresistibilidade. Bingo !

Após isso há ainda diversos outros ingredientes secundários como leite em pó, leite condensado, e uma gama enorme de aditivos químicos que na matéria sobre os salgadinhos eu ensinei a vocês que segundo a legislação, “é qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos, SEM PROPÓSITO DE NUTRIR, com o objetivo de modificar as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais…”

Por lei, só podemos considerar um produto como chocolate se contem no mínimo 25% de cacau, a maioria não chega nem a 5% e a Abicab (Associação Brasileira da Indústria do Chocolate, Amendoim, Balas e Derivados diz que se um produto tem menos de 25% de cacau deve ser rotulado como “sabor de chocolate”. Essa norma é claramente desobedecida.

Quando vemos tudo o que compõe o chocolate fica claro que ele não deve fazer parte da nossa alimentação. Quanto aos flavonoides, se sobreviveram ficam completamente comprometidos pela ação dos outros ingredientes não saudáveis. É por isso que o chocolate, assim como os derivados do leite, alimentos cárneos e ovos está diretamente relacionado com uma série de problemas de saúde como enxaqueca, diarreia, reações alérgicas, insônia, problemas digestivos, ansiedade, doenças crônicas como a obesidade e diabetes. Mulheres que sofrem de TPM, com o aumento da irritabilidade, também sentem o aumento do desejo pelo chocolate neste mesmo período.  Chocolate – um gigantesco sucesso da indústria alimentícia para destruir nossa saúde. Está claro agora o porquê de todo esse sucesso e como o chocolate faz mal ao nosso organismo, não é mesmo?

Eu tenho uma boa notícia pra vocês. Nosso Deus em sua infinita misericórdia, criou pra nós a alfarroba, uma leguminosa do Mediterrâneo que é triturada e o seu pó substitui o chocolate em qualquer receita. Tem cara e gosto de chocolate mas não contem os estimulantes maléficos, é naturalmente bem mais doce que o cacau e possui 20x menos gordura, muitas vitaminas, minerais, fibras. É excelente. Você acha facilmente em lojas de produtos naturais. Aproveite!

Assinatura_Gustavo

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...