Passamos da Morte para a Vida?

Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte” (1 João 3:14). “Coloquemos de lado toda suspeita e ódio, todos os sentimentos de amargura, mesmo contra os nossos piores inimigos, os que buscam fazer-nos mal. […]

“Muitos são cheios de importância própria, e estimam a si mesmos acima de seus irmãos. Os tais deveriam deixar o eu morrer. Deixem que a mente carnal seja crucificada. Se vocês tem inimizade, suspeitas, inveja e ciúme em seu coração, têm uma obra a fazer. […]

“Alguns se orgulham de ser sinceros, rudes e ásperos, e chamam a isso franqueza, mas isso não é corretamente nomeado. É orgulho dos mais abjetos. […] Faremos bem em examinar-nos, para ver que tipo de espírito estamos alimentamos” Restaurando a Imagem de Deus, p. 288.

Estou passando por essa experiência. Gostaria de relatá-la como testemunho do poder transformador de Deus. Glória seja dada somente ao Seu nome. Reconheço que ainda tenho muito a mudar, mas gostaria de compartilhar algo que o Senhor já tem feito por mim e em mim.

Tenho pedido a Deus que me dê amor no lugar de ressentimento, ódio, amargura ou ira sobre pessoas que afligiam minha família; além disso, peço que me ajude a não julgar nem suspeitar mal, muito menos criticar, mas sempre atribuir as melhores intenções. E Deus é fiel. Ele diz: “E dar-vos-ei um coração novo, e  porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne” (Ezequiel 36:26). Agora, posso dizer com segurança que amo essas pessoas e almejo estar em sua presença. Isso, com certeza, não vem de mim mesma, pois não é humano, e sim, divino. Foi Deus quem mudou e está mudando meu coração. Ele pode (na verdade, necessita) fazer isso com todos quantos se submeterem a Ele e seguirem Suas orientações pela fé.

Nós precisamos ser transformados dia a dia, sermos adaptados para o Céu, se quisermos passar para a vida, e vida em abundância. Somente morrendo para o eu nascemos para uma nova vida. Mágoa, orgulho, ressentimento – eis evidências de que o eu ainda vive. Amor desinteressado, paz, gentileza e alegria– frutos visíveis da operação do Espírito Santo no coração.

Nas porções que suprimi da citação, estão descritas algumas orientações de Deus, por meio das quais tenho alcançado essa vitória da fé. Gostaria de destacar algumas delas:

  • “Não esperem até que o coração esteja em harmonia com seu irmão para ir a Jesus, pois é Seu Espírito e poder trabalhando em vocês que lhes dará a vitória”;
  • “Confessem seus pecados. Entrem em harmonia com seus irmãos. Falem bem deles. Não façam alusões desfavoráveis, nem sugiram coisas que despertarão desconfiança na mente de outros. Guardem-lhe a reputação tão sagradamente quanto gostariam que eles guardassem a sua”;
  • “Amem-nos como gostariam de ser amados por Jesus. Trabalhem pelo interesse deles, em vez de buscarem destruí-los a fim de se erguerem sobre a ruína deles”;
  • “Aprendamos a falar gentil e calmamente, mesmo sob as mais probantes circunstâncias. Controlemos não apenas nossas palavras, mas nossos pensamentos e imaginação. Sejamos bondosos, corteses em nossas palavras e comportamento. Há grande negligência a esse respeito”.

“Cria em nós, ó Deus, um coração puro, e renova em nós um espírito reto” (Salmo 51:10).

Pense nisso!

Por Mariana Carnassale – PraPensar

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...