3 ou 6 refeições: o que é melhor?

Mauro_3ou6Refeicoes

Melhor para quem? Para os laboratórios, para as farmácias, para a maioria dos que lucram com as doenças, fazer seis refeições é bem melhor.

Meu querido leitor e minha querida leitora, agora que você já sabe que não sou favorável a seis refeições diárias, digo-lhe que eu poderia escrever um livro defendendo três refeições, e outros poderiam escrever outros tantos defendendo seis, e você continuaria confuso sem saber em quem acreditar. Em geral, temos a tendência de acreditar naquilo que nos agrada, mas tratando-se de saúde (física, mental e espiritual) é melhor não usar um critério tão frágil.

Proponho-lhe um desafio cujo resultado será incontestável. Faça a prova em você mesmo por 21 dias. Com toda a certeza você não se arrependerá e passará a ser, como eu, um defensor das três refeições diárias. Ainda digo, que para muitas pessoas duas é melhor do que três.

Veja este texto escrito em 1883, por Ellen G. White, que recebeu iluminação divina para escrever sobre dezenas e dezenas de assuntos, dos quais muitos foram confirmados pela ciência décadas mais tarde: “Muitos condescendem com o pernicioso hábito de comer justamente antes de dormir. Podem ter tomado três refeições regulares; contudo, por ter uma sensação de desfalecimento, como se estivessem com fome, tomam um lanche, ou quarta refeição. Tendo condescendido com esta prática errada, tornou-se ela um hábito, e eles têm a impressão de não poderem dormir sem tomar um lanche justamente antes de se recolherem. Em muitos casos, a causa desse desfalecimento é terem sido os órgãos digestivos por demais sobrecarregados através do dia, para cuidar de alimento inadequado forçado sobre o estômago com demasiada frequência, e em quantidades excessivas. Os órgãos digestivos assim sobrecarregados tornam-se cansados, e carecem de um período de completo repouso do trabalho para recuperar suas exauridas energias. Nunca se deve tomar uma segunda refeição sem que o estômago tenha tido tempo para descansar do trabalho de digerir a refeição precedente. Caso seja tomada uma terceira refeição, deve ela ser leve, e várias horas antes de ir para a cama” (Conselhos Sobre o Regime Alimentar, CPB, p. 174).

Para você que aceitou o desafio, as três refeições diárias devem ser feitas em horários fixos, com intervalo de cinco horas entre cada uma, e nada entre elas a não ser água. A última, se houver, deve ser leve e quatro horas antes de dormir. O estômago também precisa de descanso, enquanto você dorme.

Aproveite seu investimento em você mesmo e em sua felicidade, e não tome líquido durante a refeição, mas você pode fazer uma refeição somente de suco, talvez, a terceira refeição seja uma ocasião adequada para isso. Coma no máximo quatro alimentos diferentes na mesma refeição, mas varie bastante de uma refeição para a outra e priorize os crus.

Se você optar por alimentos integrais provavelmente não sentirá fome antes de decorridas cinco horas de tomada a refeição, mas se comer alimentos refinados logo sentirá fome e vai ficar mais difícil esperar o horário ideal para comer.

Que Deus abençoe a você que aceitou o desafio e lhe dê forças para fazer o que é bom para você mesmo. Depois, conte-nos sua experiência.

Assinatura_Mauro

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...