8 dicas para não comer em excesso e ficar em forma

Mauro_ComerEmExcesso

Segundo Dr. Ivandél Felipe Sunger, médico naturalista, o maior problema dos vegetarianos é comer em excesso. Creio que esse fato decorre da falsa ideia de que se comemos somente o que é saudável está ótimo. Esse é um problema real e importante que precisa ser resolvido. Em primeiro lugar você precisa convencer-se de que come muito. Obesos não precisam desse convencimento, pois a balança faz esse trabalho, mas muitos magros comem mais que os gordos, esses também precisam mudar de hábito se quiserem ter boa saúde, e até mesmo ganhar peso.

Vejamos o que escreveu Ellen G. White, em 1905, à página 307, de seu inspirado livro Ciência do Bom Viver:

“Alimento em excesso pesa no organismo, produzindo um estado mórbido, febricitante. Chama uma indevida quantidade de sangue para o estômago, causando resfriamento nos membros e extremidades. Impõe pesada carga aos órgãos digestivos, e, quando os mesmos têm executado sua tarefa, resta uma sensação de desfalecimento e fraqueza. Pessoas que estão continuamente a comer em excesso chamam fome a essa sensação de esvaimento; é, porém, causado pelo estado de exaustão dos órgãos digestivos. Há por vezes torpor do cérebro, com indisposição para o esforço mental e físico”.

Dicas para evitar comer em excesso:

  1. Fazer duas refeições por dia é muito melhor do que três. Mas, se por razões especiais a terceira refeição precisa ser tomada, então, que seja, bem leve, composta preferencialmente por frutas e torradas. A última refeição deve ocorrer pelo menos quatro horas antes de dormir. O aparelho digestório também precisa de repouso;
  2. Inclua muito alimento cru em suas refeições, pelo menos 50%, e comece a refeição por eles. Começando pelos crus, em geral, come-se menos;
  3. Leve pouco alimento à boca de cada vez e mastigue bem até que o sólido fique liquefeito. Fartas garfadas ou grandes mordidas induzem a má mastigação e a maior ingestão de alimentos;
  4. Coma devagar. Esse talvez seja o maior segredo para evitar a glutonaria. O sentimento de saciedade dificilmente acontece em pouco tempo, mesmo que a quantidade ingerida seja grande. Comendo devagar o cérebro terá tempo para identificar quando estivermos satisfeitos;
  5. Coma comida saborosa. Isso não quer dizer condimentada, mas bem preparada. A comida saudável deve ser apetitosa, bem apresentada e saborosa. Em geral, quando comemos comida não saborosa, mesmo tendo ingerido boa quantidade, continuamos com o sentimento de fome;
  6. Não beba às refeições. Empurrar a bebida com bebidas induz à má mastigação além de outros prejuízos;
  7. Beba suficiente água nos intervalos das refeições, ou seja, duas horas após e até uma hora antes. Quando sentir fome fora do horário das refeições, beba água. O “sensor” da sede é bem semelhante ao “sensor” da fome, e por vezes confundimos os sinais. Então…se deu fome fora do horário… beba água;
  8. Faça um intervalo mínimo de cinco horas entre uma refeição e outra. Nos intervalos nada de barrinhas de cereais, suco, fruta, chicletes, bala, cafezinho, etc. Se chegar a hora da próxima refeição e você ainda não está com fome é sinal de que você comeu muito na refeição anterior; reveja seus critérios de quantidade.

As dicas são simples e de fácil compreensão. Difícil é a mudança de hábitos arraigados, a pressão do meio e o apelo do marketing que quer nosso dinheiro e não nossa saúde, mas com fé em Deus tudo é possível. Faça uma experiência… você se surpreenderá não somente com os resultados físicos visíveis a curto prazo, mas com melhor disposição mental e crescimento espiritual.

Assinatura_Mauro

 

 

Gostou deste conteúdo? Então faça o download do nosso livro digital gratuito...

Gostou deste conteúdo? Então conheça agora o nosso método para se tornar vegetariano...

Gostou deste conteúdo? Então assista esta super aula online que nós preparamos para você...

Gostou deste conteúdo? Então assista esta super aula online que nós preparamos para você...