Uma mãe na difícil tarefa de mudar a alimentação das filhas pequenas

Minha primeira missão estando em casa em tempo integral foi ensinar as meninas a comerem vegetais. Como seria possível eu ter vegetarianas em casa que não gostam de comer vegetais??? Assim não dá! Eu precisava achar a solução… Gostar de batata, mandioca, tomate, cenoura… é fácil! Eu gostaria mesmo é que elas gostassem de couve-flor, vagem, espinafre, cebola, pimentão, chuchu, beterraba… ah, como queria que amassem a beterraba!!! Uma raiz doce, crocante, rica em açúcares, riquíssima em ferro; quem come beterraba com certeza tem muita saúde!

Preparei a beterraba ralada, temperadinha. Mas… não arranquei suspiros. O que ouvi foi:

– Eca! Não gosto, mami! – dizia Lalá.

– Não quero! – dizia Bebel.

Mas não desisto fácil. Elas comiam um pouco, mesmo sem gostar. Faziam caretas, detestando. Mas esse não era o objetivo. Elas precisavam amar, tinham que ouvir o nome BETERRABA e dizerem: – Huuuuuuuuum… Eu quero! Eu quero! E ficarem eufóricas, com água na boca. Você pode até estar rindo aí sozinha, achando que sou exagerada, mas o dia da euforia chegou. Tive a ideia:

  • 3 beterrabas cortadas em cubinhos, cozidas ao vapor.
  • Uma boa quantidade de vagem, cortada redondinha, cozida ao vapor.
  • 1/2 xícara de azeitonas picadas.
  • sal, azeite de oliva e 2 colheres de maionese, para temperar.

Misturei tudo e coloquei na geladeira pra esfriar.

Quando ofereci para elas no almoço, fizeram caretas: – Hummmm, não quero, mami! Você sabe que não gosto de beterraba. Eu disse: – Vocês não gostam de beterraba crua, ralada. Essa é especial, fiz uma receita que vocês vão amar! E não é que amaram?!?!?! Não paravam de dizer: – Que delícia! É a melhor salada do mundo! Meu coração materno ficou orgulhoso e cheio. – Venci uma batalha! – pensei. Comem beterraba e vagem disfarçada de azeitona.

Desse dia em diante decidi não dar-me por vencida nunca. Se existe algo que não gostam, farei de mil maneiras até descobrir como agradar o paladar delas. Assim, uma vez que se acostumem com o sabor, aprenderão a comer o vegetal preparado de qualquer forma.

Deu certo aqui em casa, e pode dar certo na sua casa também. Pode ser que você precise tentar mais vezes ou incluir outros ingredientes, etc. O importante é não desistir, é ensinar que dá, sim, para ter prazer comendo frutas, verduras e vegetais.

Por Débora Matos – Blog Beterraba

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...