Testemunho de quem mudou e recomenda

Primeiramente quero agradecer a Deus e louvar o seu nome, porque tudo que é de bom vem do Senhor. Nosso poderoso Deus nos ama e quer o melhor para os Seus filhos. Suas ordens, além de promessas são de nós requeridos para nossa proteção e felicidade, nunca para restringir nossa alegria.

Conheço os princípios de saúde desde criança. Aos seis anos de idade minha família tornou-se ovo-lacto-vegetariana (regime pouco saudável), mas durou pouco tempo. Depois aos 15, por iniciativa própria voltei a esse regime, e até aos 52 foi uma sucessão de idas e vindas. Atribuo esse insucesso à equivocada motivação – saúde. Como sempre gozei de excelente saúde, encontrava muitas justificativas para fazer minha própria vontade.

Quando através do poder esclarecedor do Espírito Santo entendi a profundidade do significado de 1 Coríntios 10:31 “Quer comais, quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus”, então a saúde passou a ser efeito colateral de fazer a vontade de Deus, e minha vida mudou radicalmente, graças a Deus!

Como consequência dessa compreensão muitos maus hábitos foram substituídos por saudáveis, não só para o corpo, mas para a mente e o espírito. A alimentação é apenas um item, talvez nem o mais importante, mas o primeiro que deve ser mudado, pois os maus hábitos alimentares ofuscam nossa mente e nos impedem de compreender com clareza a vontade de Deus. Entendi que adorar a Deus significa submeter-me, por amor, à Sua vontade; contemplando Cristo na cruz não podemos duvidar desse amor. O mais interessante de tudo isso é que o próprio Senhor nos dá toda força e poder para fazer a Sua vontade. Ao homem cabe apenas a decisão, pois somos seres livres.

Com 52 anos eu pesava 116,5 Kg, para quem tem 1,73 m. de altura é um absurdo. Pesei-me hoje pela manhã a balança apontou 86,6 Kg. e continuo na descendente sem remédios, cirurgia, lipoaspiração ou outras atrocidades. Esse é só um aspecto da bondade de Deus, cuja imerecida bênção é certa.

A mudança para zona rural foi um marco em nossa vida familiar. Livres do stresse da cidade; do barulho; do ar poluído; do laço dos entretenimentos, dos apelos ao consumo e à intemperança tivemos mais tempo para Deus, para a família e para o próximo. Aprendemos inúmeras lições com a natureza e com as dificuldades da vida campestre. Nossa dependência do cuidado protetor de Deus aumentou na proporção de nossa ligação com Ele. Hoje há paz e alegria em meu lar. Louvado seja o Senhor! Em lugar da corrida pelo ganho e acúmulo de bens, investimos a maior parte do nosso tempo em ajudar pessoas que desejam adorar a Deus verdadeiramente. Com esse objetivo de vida sob a direção do nosso Pai de amor é impossível não ser feliz!

Por Mauro Carnassale

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...