Vida agitada: dicas e sugestões para quem é vegetariano e não tem muito tempo na cozinha

Lucianne_VidaAgitada

“Nos cereais, frutas, verduras e nozes encontram-se todos os elementos de que necessitamos. Se formos ao Senhor em simplicidade de espírito, Ele nos ensinará a preparar alimento saudável sem a mancha da carne”. — Manuscrito 27, 1906.

Durante a semana, quase não tenho tempo para nada!!  De manhã e a tarde faço estágio em um escritório de advocacia, à noite vou à faculdade.

Tenho 1h30min de almoço, então até que consigo fazer algo fresco. O problema é que às vezes eu tenho que já deixar tudo meio pronto, só pra chegar em casa, comer e já sair.

Mas o meu maior problema é na hora de ir para à faculdade. Saio do escritório às 18h, e minha aula começa às 18h45min. Para chegar até a faculdade eu levo 30 minutos (horário do rush…). Nessa hora bate “aquele” desespero, porque comer lá, além de caro, tem a procedência “duvidosa” do pão e dos vegetais (fora que é MUITO complicado achar algo que não tenha presunto no meio! Qual a necessidade de por isso em TUDO?).

Quando eu não era vegetariana, eu não gostava muito de cozinhar. Na verdade odiava… Mas para não passar fome, tive que aprender a me virar! E não é que deu certo? Hoje em dia eu me divirto cozinhando! Porém, até hoje, por exemplo, eu não sei fazer feijão e se alguém tiver alguma dica eu aceito!! (o glúten eu simplesmente desisti de tentar fazer… nunca consegui chegar nem perto de deixá-lo comestível!)

Quando me tornei vegetariana, e comecei a engordar, fui a duas nutricionistas. A primeira queria que eu tomasse muita enzima para isso e para aquilo, e que voltasse a comer carne (oi?!). Já a outra, foi uma mãe pra mim! O cardápio que ela me passou (que tento seguir até hoje) é baseado inteiro em frutas e legumes!

Durante a semana, o almoço é simples! Como em todo lar brasileiro, não pode faltar arroz e feijão (no meu caso lentilha, feijão mesmo só quando a mãe do meu namorado faz e manda!), uma salada colorida e o PVT (proteína texturizada de soja).

No período em que eu fico no escritório, tem dias que malmente dá tempo de respirar, comer então… nem pensar! Uma solução fácil de “lanches” para comer durante o dia, além de ser muito gostoso, são as oleaginosas!

Depois de ter lido muita coisa a respeito das nozes e castanhas, e conversado sobre isso com a nutricionista, chegamos à seguinte conclusão: 4 nozes, 2 castanhas do Pará, 4 amêndoas, 5 castanhas de caju são um ÓTIMO lanche da tarde! Parece uma quantidade enorme para um lanche, mas não é! Além das oleaginosas, dá pra por junto damascos e Goji Berry (aproveitando que é a fruta da “moda” e acha até em mercado!).

Além disso, sempre tento ter por perto um “plano B”, caso alguma coisa dê errada. Laranja, maçã, banana e outras frutas que são “fáceis” de comer, e hoje em dia produzem praticamente o ano todo, e claro, as frutas da estação.

Lendo o livro “Conselhos sobre o Regime Alimentar, encontrei as seguintes citações de Ellen White:

“O Senhor quer que os que vivem em países onde é possível obterem-se frutas frescas em grande parte do ano, se compenetrem da bênção que têm nessas frutas. Quanto maior for o uso que fizermos de frutas frescas, tais como são apanhadas da árvore, maior será a bênção. — Testimonies for the Church 7:126 (1902); Testemunhos Selectos 3:134.”

“Verduras e frutas agradavelmente preparadas em sua estação serão benéficas, uma vez que sejam da melhor qualidade, não mostrando o mínimo sinal de deterioração, mas sendo sãs e não afetadas pela doença ou apodrecimento. Morrem mais pessoas por comerem frutas e verduras deterioradas que fermentam no estômago e produzem sangue envenenado, do que fazemos idéia. — Carta 12, 1887.”

Fruta é uma saída saudável, rápida, gostosa, e barata para aqueles momentos em que bate aquela fome e que não podemos parar para sair comer em algum lugar (ou que não tenha um lugar vegetariano para comer!).

Em relação à refeição das 18h, que para mim é a mais complicada devido à faculdade, a opção que eu teria ou uma torta de vegetais (gostosa, mas mesmo deixando tudo cortado e pronto, não assa em 15 minutos), ou um sanduíche natural!

Sanduíche Natural mesmo! Sem frango, sem maionese, sem gordura, com verduras coloridas e de preferência no pão integral, mas integral “de verdade”… Não aqueles que na embalagem diz ser integral, mas só tem “farelo de trigo”… (nesse ponto a legislação brasileira é bem fraca… se tiver “farelo de alguma coisa” já pode ser considerado integral! ).

O meu preferido é com alface, beterraba, cenoura, rabanete, rúcula e tomate temperado com um pouquinho de azeite de oliva e uma pitadinha de sal! A mistura dos sabores é maravilhosa!

Tem todas as vitaminas que precisamos, além do carboidrato integral, que dá a sensação de saciedade por mais tempo!

É muito fácil de fazer, em menos de 5 minutos está pronto! Com todos os vegetais crus mesmo, preservando todo o sabor e crocância!

O bom do sanduíche é que dá pra preparar pela manhã, antes de sair de casa, embalar bem, e levar para onde for (sempre o mantendo refrigerado e embalado)! Além disso tem a vantagem de poder sempre variar o “recheio” e o tipo de pão… Assim não enjoa tão fácil!!

Como disse Ellen White: “Cereais, frutas, nozes e verduras constituem o regime dietético escolhido por nosso Criador. Estes alimentos, preparados da maneira mais simples e natural possível, são os mais saudáveis e nutritivos. Proporcionam uma força, uma resistência e vigor intelectual, que não são promovidos por uma alimentação mais complexa e estimulante. — A Ciência do Bom Viver, 295, 296 (1905).”

Espero, de verdade, ter ajudado alguém que, assim como eu, tem algum horário em que é difícil fazer uma refeição balanceada e gostosa! E se alguém tiver alguma dica, por favor, me passem!!

Até a próxima!

Assinatura_Lucianne

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...