Como substituir a carne? – por Tháles Oliveira

Se você, amigo leitor, está lendo este artigo, é porque se preocupa com a saúde e quer descobrir quais são as maneiras corretas de nos alimentarmos. É exatamente para isso que o Portal Tudo Para Vegetarianos existe, para lhe auxiliar nessas descobertas e escolhas!

E neste mês especial do vegetarianismo, por quê não descobrirmos a resposta para a pergunta que é uma das mais presentes para os vegetarianos? Como substituir a carne? Onde encontrar os nutrientes, vitaminas e tudo o mais que são encontrados na carne? É realmente possível substituí-la? Vamos descobrir juntos com O Grande Nutricionista!

Carne na dieta humana
Um dos pontos marcantes em relação à carne na dieta humana ocorreu há muitos anos no êxodo do povo de Israel para a terra prometida. Nesse caminho, o povo começou a murmurar pelas “panelas de carne” do Egito. No livro de Números, capítulo 11 e versículo 4, lemos:
“Os filhos de Israel tornaram a chorar, e disseram: Quem nos dará carne a comer?” e então o Senhor responde: “E dirás ao povo: Santificai-vos para amanhã, e comereis carne; porquanto chorastes aos ouvidos do SENHOR, dizendo: Quem nos dará carne a comer? Pois íamos bem no Egito; por isso o SENHOR vos dará carne, e comereis; Não comereis um dia, nem dois dias, nem cinco dias, nem dez dias, nem vinte dias; Mas um mês inteiro, até vos sair pelas narinas, e sejas detestável a vós; porquanto rejeitastes ao SENHOR, que está no meio de vós, e chorastes diante dele, dizendo: Por que saímos do Egito?” Números 11:18-20.

Podemos claramente perceber que a carne não era o desígnio original de Deus na dieta humana. Por quê, então, Deus permitiu o consumo de carne na dieta? Para fazer com que o povo percebesse os malefícios que ela traria ao corpo e, consequentemente, à mente.

Fatos
Um dos argumentos mais utilizados a favor da carne é que nela tem grande parte dos nutrientes necessários para nosso corpo e muitas vezes é até dito que a proteína encontrada na carne é essencial e tem de, obrigatoriamente, ser suplementada por vegetarianos estritos. Mas seria isso verdade?

Um fato que muitos desconhecem (ou conhecem e não acham relevante), é que, apesar de ter muitos nutrientes na carne, há muita gordura em sua composição (mesmo esta sendo grelhada ou assada) e elementos complexos para nossa digestão. Isso ocasiona um processo digestivo com duração muito maior, o que pode durar até mais de 24 horas! Nesse tempo, a carne entra em processo de putrefação dentro de nosso organismo, o que prejudica muito a saúde. Além disso, não precisamos somente de proteína para termos energia e disposição, mas todas as substâncias necessárias para processarmos essas proteínas, o que achamos livremente na grande variedade de alimentos do reino vegetal.

Em contra partida da alimentação desequilibrada que tinham no Egito, Deus deu ao povo de Israel um alimento muito interessante, simples e especial.

“E quando o orvalho se levantou, eis que sobre a face do deserto estava uma coisa miúda, redonda, miúda como a geada sobre a terra. E, vendo-a os filhos de Israel, disseram uns aos outros: Que é isto? Porque não sabiam o que era. Disse-lhes pois Moisés: Este é o pão que o SENHOR vos deu para comer” Êxodo 16:14-15.

“E era o maná como semente de coentro, e a sua cor como a cor de bdélio. Espalhava-se o povo e o colhia, e em moinhos o moia, ou num gral o pisava, e em panelas o cozia, e dele fazia bolos; e o seu sabor era como o sabor de azeite fresco. E, quando o orvalho descia de noite sobre o arraial, o maná descia sobre ele” Números 11:7-9.

“E chovera sobre eles o maná para comerem, e lhes dera do grão do céu. O homem comeu o pão dos anjos; ele lhes mandou comida a fartar” Salmo 78:24-25.

Que privilégio deve ter sido para o povo de Israel comer o “pão dos anjos”! Uma comida simples, que satisfazia tanto as necessidades do paladar quanto as nutricionais do povo. Deus nos dá o mesmo hoje em dia para “substituirmos” a carne.

Dieta original: aplicando com sucesso
“Cereais, frutas, nozes e verduras constituem o regime dietético escolhido por nosso Criador. Estes alimentos, preparados da maneira mais simples e natural possível, são os mais saudáveis e nutritivos. Proporcionam uma força, uma resistência e vigor intelectual, que não são promovidos por uma alimentação mais complexa e estimulante.” A Ciência do Bom Viver, p. 295-296.

Com essa afirmação, podemos sem medo substituir a carne pelos alimentos simples e acessíveis que estão à nossa disposição. Para uma substituição eficaz, é necessário também a ingestão desses alimentos de uma maneira organizada, combinando-os corretamente. Castanhas, nozes , amêndoas e sementes devem estar presente nas refeições, pois proporcionam excelentes níveis de proteína. Aproveite cada dia da variedade que Deus lhe deu de frutas, legumes, cereais, nozes, verduras e tenha a certeza de que, ao fazer a escolha por uma dieta saudável, não irão lhe faltar recursos para “substituir” a carne, pois Deus estará lhe acompanhando e ensinando, basta disposição!

 

Por Tháles de Oliveira – Mudança de Escolha

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...