Alergias alimentares: por que elas acontecem?

Print Friendly

alergia-alimentar-carne-leite-queijo-intolerancia

Em uma busca rápida pela internet, encontrei essas definições de “alergia alimentar”.

“Reação desagradável ou perigosa do sistema imunológico após a ingestão de determinado alimento.”

“A Alergia Alimentar é uma Reação Adversa a determinado alimento. Envolve um mecanismo imunológico e tem apresentação clínica muito variável, com sintomas que podem surgir na pele, no sistema gastrintestinal e respiratório. As reações podem ser leves com simples coceira nos lábios até reações graves que podem comprometer vários órgãos. A Alergia Alimentar resulta de uma resposta exagerada do organismo a determinada substância presente nos alimentos.”

“A alergia alimentar é uma reação anormal do nosso organismo a alguma proteína presente na comida.”

Mas quais são os alimentos mais alergênicos e o que podem causar?

A “alergia alimentar” mais comum é a intolerância à lactose. A intolerância à lactose é uma desordem metabólica onde a ausência da enzima lactase no intestino determina uma incapacidade na digestão de lactose.
Outras alergias bem comuns são relacionadas a peixe e crustáceos, além de ovo, soja e trigo (glúten).

No livro de Levíticos, capítulo 11, Deus nos ensina o que poderíamos ingerir carne sem que fizesse mal a nossa saúde. Porém, devemos no lembrar que antes do dilúvio as pessoas se alimentavam de folhas, raízes e sementes. A dieta alimentar do povo pré-diluviano era exclusivamente vegetariana!

Antes do Dilúvio todos dispunham de uma dieta vegetal rica e farta, depois do dilúvio foi necessário complementá-la com nutrientes animais. Deus deu restrições para isso, chamando os animais que poderiam ser comidos como animais “Limpos”. Porém, é sabido que tais instruções deveriam ser seguidas até a restituição da fertilidade do solo, quando seria possível o plantio de vegetais saudáveis para a ingestão.

Mesmo pensando que era necessário para a sobrevivência, aparentemente, a alimentação cárnea diminuiu o tempo de vida do ser humano. Antes do dilúvio a média de vida era 900 anos. Depois do dilúvio nós encontramos na Bíblia que o filho de Noé viveu apenas 600 anos. Somente 9 gerações depois, vimos que Abraão viveu apenas 175 anos e Jacó seu neto com apenas 147 anos.

Mas o que isso tem de relacionado com as alergias alimentares? O corpo humano é uma máquina perfeita, construída para trabalhar de uma forma impecável.

Ocorre que, com o avançar da tecnologia, muitas variações sofreram nossos alimentos. Não somente à transgenia, mas também a seleção natural que o homem realizou para que houvesse maior produção ou qualidades específicas de determinada planta ficassem mais expostas.

Com isso, começaram a aparecer mais alergias alimentares, como é o caso das pessoas que não podem ingerir soja ou trigo.

Se formos analisar friamente, o trigo usado para fazer o pão da Santa Ceia em NADA tem a ver com o trigo de hoje em dia! Em algum momento nesses mais de 2000 anos, alguma mudança foi realizada e com a seleção específica de alguma característica da planta, esta começou a fazer mal aos seres humanos.

O mesmo ocorre com a soja, ou seja, alguma característica economicamente interessante fez com que as plantas selecionadas fossem portadoras de alguma proteína indesejável.

Em relação ao leite, devemos ter consciência que o ser humano não foi feito para ingerir leite após o primeiro ano de vida. Aliás, nenhum animal foi feito para tal! O leite é indicado para bebês e filhotes, sendo que o mesmo deve ser específico para cada espécie, ou seja, um bezerro deve tomar leite de vaca e um filhote de cachorro o leite da cadela.

Não possuímos enzimas capazes de realizar a quebra da lactase do leite de vaca, por isso tantas pessoas possuem “intolerância a lactose”.

Acredito que, quando as pessoas pararem para analisar esses fatos, que o corpo humano foi feito para ter uma alimentação exclusivamente vegetariana e não onívora, diminuirão consideravelmente as alergias alimentares causadas pela ingestão de alimentos de origem animal.

Já em relação às alergias relacionadas aos vegetais, acredito que somente quando o homem para de “brincar de ser Deus”, selecionando, replicando, modificando os alimentos, essas poderão ser amenizadas.

Assinatura_Lucianne