Segredos e temperos para fazer uma comida vegetariana saborosa

Lucianne_Tempero

Como já falei anteriormente, quando me tornei vegetariana, meu grande problema foi como substituir os alimentos. Como sempre vai gente na minha casa, eu ficava MUITO preocupada com o que fazer de almoço/lanche/janta para os meus amigos carnívoros, pois sempre existe aquele “pré-conceito” com refeições vegs. Além do fato da minha família não aceitar a minha opção. Então eu tinha (e tenho) que superar qualquer expectativa e pré-conceito deles!

Sempre que queria fazer alguma coisa na cozinha, mesmo antes de ser vegetariana, usava cebola e alho, pois uma vez me disseram que era isso que dava sabor nos pratos, até que um falecido tio uma vez me apresentou ao “sal temperado” que ele fazia, e que substituía bem o sal normal! Infelizmente ele nunca me passou a receita, mas pelo sabor acredito que ia sal (óbvio!! rs), tomilho, coentro, alecrim e orégano, tudo triturado. Um ótimo substituto para o sal “de verdade” no preparo dos alimentos.

Conforme fui aprendendo a cozinhar, fui me questionando sobre o que eu poderia colocar para temperar e realçar o sabor da comida. Conforme ia me aventurando, fui incorporando o alecrim, cheiro verde, coentro, cominho, curry, hortelã, orégano, páprica, salsinha, shoyu… (nunca gostei muito de gengibre e louro).

Como já falei anteriormente, sempre tem PTS (ou PVT) aqui em casa, e eu já estava começando a enjoar de fazê-lo tipo “carne moída” (só com cebola, alho e azeitonas), e decidi “inovar” com um pouco de molho shoyu. Depois desse dia, comecei a “inovar ainda mais” na hora da preparação da proteína de soja

Um toque de noz-moscada? Um pouco de curry? Hortelã, quem sabe? Ou então um pouquinho de páprica? Cada um dá um toque diferente a comida.

Desses temperos que eu mencionei, estou apaixonada pelo curry! Originário da Índia, é uma misturinha de vários temperos e condimentos. Em pó, parece bastante em cor com o nosso açafrão.

O jeito que mais faz sucesso aqui em casa é com arroz.

O passo-a-passo é bem simples!

Você faz o arroz normal (refoga o alho e a cebola, depois coloca o arroz, dá uma douradinha para não ficar muito papa, e depois coloca a água e ajusta o sal). O curry pode colocar ou dissolvido já na água, ou junto com o sal, e depois é só colocar umas cenouras cortadinhas, e terminar de fazer normalmente o arroz.

Quanto à quantidade, depende do gosto da pessoa. Eu prefiro o arroz mais “clarinho”, então coloco só um pouco (meia colher de chá), mas se quiser mais amarelo, é só colocar uma colher de chá cheia!

Passo a passo da receita e o prato montado. Nesse dia, tinha como acompanhamento o PTS (PVT) escuro com um pouco de páprica (menos da metade de uma colher de chá) e rúcula.
Passo a passo da receita e o prato montado. Nesse dia, tinha como acompanhamento o PTS (PVT) escuro com um pouco de páprica (menos da metade de uma colher de chá) e rúcula.

O legal da cozinha vegetariana, é que os temperos vêm sempre a somar no sabor final dos pratos, e cada vez que você descobre um novo, você quer testar o mais rápido possível!

Mas o maior segredo de todos na cozinha, é sempre cozinhar com amor! Não há tempero melhor do que esse!!

Quer se aventurar um pouco mais na cozinha? Dá uma olhada nessa tabela de temperos que está aqui no final! Sugiro escolher um e colocar no prato que mais faz sucesso ai na sua casa.

Ah, a mini-cenoura e a rúcula são da minha mini-horta orgânica improvisada. O bom é que todo mundo entra na onda de comer verduras sempre aqui em casa, até meus gatos, que chegam a roubar minhas rúculas! (O bom de gatos comerem vegetais é que ajuda na eliminação de bolas de pêlos! Se você tiver um gatinho, ofereça para ele vegetais lavados e sem tempero!!)

 

TEMPERO

USO

Açafrão

 

Empresta sua cor vibrante para o arroz, sopas, saladas e pães. Tem um perfume especial.
Aipo ou salsão Cai muito bem na sopa, tem um sabor acentuado.
Alecrim O rei do perfume, seu aroma combina bem com massas.
Baunilha Perfuma bolos, doces, cremes, mingaus.
Cebolinha Em pequenas rodelas, realça saladas e molhos. Faz parte das ervas finas junto com salsa e estragão.
Coentro Perfume agradável, refrescante e sabor marcante. Combina com legumes. Suas sementes são usadas para temperar marinadas.
Cravo Sabor doce, pungente, quase quente. Harmoniza-e com arroz doce, pão de mel, pudins, compotas de frutas e pratos asiáticos, especialmente indianos.
Cardamomo Seu perfume e sabor refrescante, muito usado no preparo de pães, pratos com frutas, batatas e batata-doce, pratos indianos, sopas, arroz, bolachas e saladas de frutas.
Canela Saboriza compotas, marinados, picles, ensopados, bolos, pães, biscoitos e doces caseiros.
Cominho Para molhos, cremes, legumes, sopas e pães. É essencial no curry.
Curry Feito com uma combinação de 65 tipos de especiarias diferentes. Uso: culinária indiana, arroz.
Dill Tem o sabor voltado para o anis, usado em batatas e saladas verdes. Suas sementes são usadas para temperar vinagres, marinadas e pepinos em conserva.
Erva doce Seu aroma doce, como o anis, tempera muito bem saladas, molhos e o creme fresco. O bulbo é muito bom em saladas.
Estragão Para o preparo de molhos, saladas e sopas. Tem gosto picante realçando alimentos sem muito sabor. Muito usado no preparo de vinagres de vinhos brancos.
Gengibre Muito bom como acompanhamento, picles, molhos, doces, bolos, pães, saladas.
Hortelã Chás, sucos, saladas, molhos e massas. Muito usada em pratos árabes.
Louro Combina com sopas, cozidos, e terrines. Uma folha basta para aromatizar o prato.
Manjericão ou alfavaca Dá vida ao tomate, berinjela, abobrinha. Deve ser adicionado no final para não perder seu aroma.
Manjerona Indispensável na cozinha mediterrânea, parecida com o orégano, mas seu aroma mais fino, associa-se mais facilmente a outras ervas. Para tomates, batata e arroz.
Menta Muito usada na Europa para temperar ervilhas e batatas. Também usada em saladas, em sorbet e chá.
Mostarda Conservas, pães, assados, picles e marinados (em grão). Fica uma delícia acompanhando batatas cozidas. A mostarda industrializada tem uma série de aditivos químicos.
Noz moscada Doces, molhos e massas ganham encanto com a noz moscada. Deve ser ralada somente na hora do uso e necessita de pequena quantidade para oferecer seu aroma delicado.
Orégano Sem ele a pizza não tem sabor. É companheiro perfeito do tomate, do pimentão, da berinjela, da abobrinha e das massas.
Páprica Com um sabor adocicado, ele é usado tanto para os pratos salgados como para doces. Combina com legumes e purês.
Salsa Além de decorativa acrescenta cor e sabor às saladas, molhos, purês de batatas, patês e sopas.
Sálvia Seu sabor, ligeiramente amargo, combina com legumes secos e molhos.
Tomilho Apreciado nas cozinhas européias, enriquece sopas, molhos de tomate, legumes em geral e terrine.

 

Assinatura_Lucianne

Gostou deste conteúdo? Então faça o download do nosso livro digital gratuito...

Gostou deste conteúdo? Então conheça agora o nosso método para se tornar vegetariano...

Gostou deste conteúdo? Então assista esta super aula online que nós preparamos para você...

Gostou deste conteúdo? Então assista esta super aula online que nós preparamos para você...