Glutamato monossódico – por Tháles Oliveira

Talvez você já tenha comido algum alimento e tenha sentido aquele gosto de “Hummm que delícia! Quero mais!” Se essa sensação vem após comer algum vegetal in natura, pode continuar comendo! Mas se costuma sentir isso ao comer alimentos processados e industrializados, fique atento, pois o “gostinho” de quero mais pode custar caro. Este é um dos efeitos do glutamato monossódico, com certeza você já ouviu falar sobre ele, talvez pela sua sigla, MSG. Mas ele tem muitos outros efeitos que não são nada bons… vamos descobrir?

Afinal, o que é esse tal de glutamato monossódico?

O glutamato monossódico teve suas origens no Japão, tendo partido de uma substância encontrada nas algas marinhas, onde após um período de observação, pode-se desenvolver uma substâbcia que fosse viciante ao corpo humano.

É normal o MSG ser considerado como “aromatizante” ou um simples condimento, todavia, o MSG por si próprio tem um fraco sabor, mas ao ingeri-lo, ele “engana” as papilas gustativas presentes na língua, fazendo com que você pense que o alimento possui mais proteína e tem um sabor melhor. Esse efeito é atingido pelo uso de um dos cinco gostos básicos menos conhecido: o Umami.

Umami é o sabor do glutamato, que por sua vez é um tempero picante encontrado em diversos alimentos japoneses, bacon e o MSG; o que torna alimentos que contém MSG mais “saborosos” do que os que não o possuem.

O perigo

Por volta do ano 1969, a literatura médica começou a conter um termo chamado de “Síndrome do Restaurante Chinês”, onde constava os vários efeitos, desde dormência até palpitações do coração, causados após comer alimentos com MSG.

O Dr. Russel Blaylock, um neuro-cirurgião credenciado e autor do livro Toxinas excitantes: o sabor que mata. Neste livro, o doutor explica que o MSG é uma toxina excitante, que por sua vez, excita as células ao ponto de dano e morte, causando danos cerebrais em graus variáveis e potencialmente piora ou ativa inablidades de aprendizado, a doença de Alzheimer, Parkinson, Lou Gherig entre outros como:

  • Obesidade
  • Lesão ocular
  • Dores de cabeça
  • Fatiga e desorientação
  • Depressão

Quando consumido em doses maiores, o MSG têm sintomas como:

  • Dormência
  • Formigamentos
  • Dores no peito e difculdades respiratórias
  • Batimento cardíaco acelerado
  • Sonolência
  • Nausea
  • Fraqueza

Em 1970, estudos concluíram que 25 à 30% da população americana era intolerante ao MSG, mas devido ao grande aumento do MSG nos alimentos de 1970 até hoje, estima-se que 40 porcento da população seja intolerante.

Determinando se há MSG no que você come

Sabendo de todos os malefícios, o segundo passo importante é determinar quais alimentos contém MSG. Talvez você já tenha visto substâncias como “Ácido Glutâmico” ou “Proteína Hidrolisada”, estes são alguns dos nomes de substâncias para o MSG ou que contém MSG.

Se têm o costume de comer em restaurantes, também é sempre importante perguntar sobre os alimentos servidos, pois existem temperos habitualmente utilizados em restaurantes que contém MSG.

Ao comprar alimentos, esteja atento à seguinte lista de alimentos/ingredientes que sempre contém MSG:

Levedura autolisada, Glutamato, Glutamato Monopotássico, Proteína Texturizada, Levedura Nutritiva, Caseínato de Cálcio, Ácido Glutâmico, Glutamato Monossódico, Extrato de Levedura, Gelatina, Proteína Hidrolisada, Caseínato de Sódio, Levedura.

A lista seguinte contém os alimentos/ingredientes que com frequência contém MSG durante seu processamento:

Aromas, Temperos, Aroma/Tempero natural de Galinha, Protease, Condimentos, Molho de Soja, Caldo Carregena, Amido de Milho, Proteína Isolada de Soja, Extrato de Malte, Maltodextrina, Ácido Cítrico, Proteína de Soja e Leite em Pó.

Conclusão

A maioria dos alimentos processados contém MSG, portanto, se seguirmos o conselho:

“Cereais, frutas, nozes e verduras constituem o regime dietético escolhido por nosso Criador. Estes alimentos, preparados da maneira mais simples e natural possível, são os mais saudáveis e nutritivos.” A Ciência do Bom Viver, p. 295, 296

Não teremos problemas em relação ao MSG e outras toxinas que excitam e causam danos ao nosso corpo. Note que os alimentos devem ser preparados de maneira mais simples possível, ainda que isso pareça loucura aos olhos humanos e que seja recomendado pela sabedoria humana utilizar suplementos e/ou substâncias manipuladas, devemos sempre estar atentos ao plano original de Deus para nós, em todos os apectos.
Afinal, é nossa saúde e nossa escolha!

Fontes e demais informações, em inglês: http://amazingdiscoveries.org/H-deception-health_msg_monosodium-glutamate>; <http://www.msgtruth.org/>.     

Por Tháles Oliveira – Mudança de Escolha

Gostou deste conteúdo? Então assista o nosso mais novo vídeo...