Os perigos da proteína texturizada de soja

Print Friendly

A proteína texturizada de soja (conhecida popularmente como “carne de soja) é um alimento muito desnaturado, processado em altas temperaturas e pressão. Não vejo benefícios à saúde, e por ser rica em fatores antinutricionais, depleta nutrientes da dieta, podendo levar a deficiências. Fora toda fermentação que ela causa!

Muitos “novos” vegetarianos acabam optando pela PTS imaginando que ela seria uma alternativa às carnes na dieta, e por associar o conceito de soja como um bom alimento protéico, e também por ser um produto barato e relativamente versátil na cozinha.

Mas geralmente a indústria usa solventes a base de petróleo para obter a PTS, e podem deixar traços disso no “alimento” em si. E muitas vezes usam realçadores de sabor, como glutamato monossódico para dar sabor à “carne de soja”.

O cuidado maior é saber que os substitutos das carnes são os feijões combinados com os cereais. É comum o vegetariano iniciante abusar do consumo de ovos, queijo e até soja com a intenção de ingerir a “proteína que tinha na carne”. Lembre-se que devemos combinar diversos grupos para que uma dieta vegetariana seja segura e super saudável, como deve ser.

Os demais alimentos também são bem conhecidos como parte de uma dieta vegetariana saudável: cereais (de preferência integrais), verduras, legumes, batatas, frutas, condimentos naturais e oleaginosas. Para os que utilizam, no caso dos ovo-lacto-vegetarianos, o cardápio pode contemplar ovos e laticínios magros.

A soja em si, seja ela íntegra e seus derivados, é desnecessária para o vegetariano. Tofu, tempeh, natô, missô, soja em grão, podem ser utilizados, mas a ausência no cardápio também não traria problema algum. Já a PTS, baseado em minha experiência clínica e estudos acerca da soja, dispenso na dieta de todos os clientes.

Consulte sempre seu Nutricionista!

Fonte: Nutricionista Priscila Di Cierro

8 Comentários

  1. veronica disse:

    Nossa! agora que aprendi a aceitar este produto em minha alimentação vem essa noticia. Ja não sei mais o que é bom!

  2. admin disse:

    Olá Verônica, busque substituir a carne por outras proteínas vegetais como feijão, grão de bico, lentilha, soja, etc. Procure aqui no site a palavra “proteína” e você achará muitas matérias sobre esse tema. Abraços, Equipe TPV

  3. Rosana disse:

    Excelente artigo!
    Recentemente descobri que a proteína de soja não é tão boa assim, o que para mim foi um choque pois eu sempre achei que era uma opção boa, até pelo nome, proteína. Nunca gostei muito do gosto propriamente dito, consumia mais pelos nutrientes que eu acreditava que haviam na PVT. Saber que é rica em fatores antinutricionais foi de grande valor para mim.
    Gostei da dica sobre feijões e cereais, eu não sabia que eles suprem bem a necessidade de proteínas. Costumo utilizar castanhas e nozes para esse fim.

    Uma pergunta: por que o nome proteína texturizada de soja já que ela é tão prejudicial? Associamos o nome proteína à algo bom e não ruim.

    Abraços e sucesso!

  4. rita de cassia siman disse:

    A PTS pode ter alguns fatores que não sejam bons, mas conserva até 52% de proteína, tem carboidratos e isoflavona, dentre outros nutrientes. E é deliciosa e versátil. Vegans já deixam de comer muita coisa. Fica difícil tirar a PTS do prato. Pode-se sim, usar mais os outros produtos de soja como tofu, leite, o feijão, etc… mas tirar nossa carne de soja… dá não.

  5. Ana Claudia disse:

    Imagino que marcas como a Native que vende PTS orgânica esteja livre deste processo. a Dra saberia dizer ? Grata

  6. admin disse:

    Não conhecemos esse produto, mas acreditamos que a soja seja orgânica o que não excluí todo a industrialização e processamento desse alimento. Equipe TPV

  7. José Eduardo disse:

    E a proteína isolada de soja (PIS)?

  8. Patricia Lira disse:

    Boa tarde, achei muito interessante o texto levando em consideração que tenho um pequeno vegetariano em casa e me preocupei com esses comentários sobre a soja.
    A dieta do meu filho é rica em vegetais, legumes e comecei a inserir ovo. Obrigada pelo texto.

Deixe um comentário