Segredos do preparo do Arroz Integral – por Karina C. Deana

Print Friendly

Seja bem-vindo a este novo espaço. Em primeiro lugar, gostaria de dizer que não sou chef de cozinha e nem cozinheira com algum dote especial, mas uma pessoa comum que teve que aprender a duras penas a cozinhar depois de casada e, como se não bastasse, aprender tudo outra vez quando meu esposo e eu decidimos adotar a dieta vegetariana estrita. No começo tive dificuldade em saber o que cozinhar, como cozinhar e onde encontrar opções saudáveis. Não sabia nem mesmo fazer coisas simples como um arroz integral ou um patê. Os livros de receitas vegetarianas que tinha apresentavam receitas complexas e demoradas que, apesar de apetitosas, demandavam muito tempo na cozinha. Assim, tive que apelar para amigos que já tinham algum conhecimento e também aprender “na marra” – o que fez com que muitas receitas fossem parar no lixo!!!

Se você está passando por isso ou deseja mudar seu cardápio, saiba que a proposta desta coluna é trazer receitas simples e práticas que possam ser feitas em pouco tempo, mas também agradar ao paladar. Como não sou expert na cozinha, gosto de receitas beemm explicadinhas e precisas – e são essas que serão postadas aqui, depois de terem sido testadas por mim. Conto com a sua sugestão, colaboração e comentários. Vamos trocar experiências!

Para inaugurar a coluna, escolhi uma receita pra lá de simples, mas muito importante para os vegetarianos: “Arroz Integral”. Creio que não fui a única a ter problemas com o arroz integral (quando não saía “papa”, saía duro, parecendo comida de passarinho!!!). Depois de algumas tentativas frustradas, finalmente saiu uma leva boa. Anotei rapidinho o que tinha feito e depois disso nunca mais tive problemas. Acho que você já deve saber disso, mas o arroz integral é muito importante, principalmente para aqueles que não consomem nenhum produto de origem animal. Juntamente com uma porção de leguminosa e uma porção de legume cru ou fruta, o arroz integral oferece todos os nutrientes necessários para o organismo humano. Após o processo de refinamento do arroz, quase todos os nutrientes se perdem. Para você ter uma ideia, abaixo está uma relação dos nutrientes descartados para que o arroz possa ficar branquinho. No processo de enriquecimento do arroz branco, apenas as vitaminas B1, B2 e ferro são adicionadas.

Nutrientes Perdidos no Processo de Refinação:

•Vitamina B1 (tiamina)………………..86%
•Vitamina B2 (riboflavina)……………70%
•Vitamina B6 (piridoxina)…………….60%
•Niacina ………………………………..86%
•Ferro …………………………………..84%
•Ácido fólico……………………………70%
•Ácido pantotênico……………………54%
•Cálcio ………………………………….50%
•Fósforo…………………………………78%
•Cobre…………………………………..72%
•Magnésio ……………………………..72%
•Manganês………………………………71%
•Biotina …………………………………90%

Fonte: Lesser Known Vitamin in Foods, J. Am. Diet. Assoc. 38-240-243, 1961.

Aí vai a receita:

ARROZ INTEGRAL (suficiente para 2 adultos)

Essa receita funciona muito bem com o arroz integral tipo “agulhinha manchado” ou “agulhinha branco”. O arroz integral tipo “cateto” fica sempre “papa” na minha cozinha, ainda não consegui deixar soltinho!

Ingredientes:

• 1 copo de arroz integral tipo agulhinha
• 2 ½ copos de água fervendo
• Temperos (cebola picada e/ou alho amassado)
• ½ colher de sobremesa de sal (no caso do sal, quem manda é o gosto do “freguês”, por isso, acrescente a quantidade ideal para o seu paladar)

Modo de fazer:

Lavar o arroz e colocar numa panela juntamente com os temperos. Ligar o fogo e torrar o arroz mexendo sempre para não queimar até ficar bem sequinho (não é necessário acrescentar óleo, nem fritar os temperos). Acrescentar a água fervendo por cima do arroz, colocar em fogo baixo, tampar parcialmente a panela e deixar cozinhar até a água secar por completo. Depois do cozimento, colocar um pouco de azeite de oliva por cima do arroz.

Variações: Para variar o sabor, picar pimentão vermelho e/ou amarelo e cozinhar junto com o arroz. O mesmo pode ser feito com cenoura ralada. Outra opção é picar cheiro verde e acrescentar ao arroz depois de pronto. Em ocasiões especiais, coloque o arroz integral depois de pronto num pirex e misture castanha do Pará triturada ou gersal.

Caso tenha dúvidas, deixe seu comentário e terei o maior prazer em ajudar no que puder.

Até a próxima,

Karina